quinta-feira, 20 de abril de 2017

CARTA AOS MEUS SOBRINHOS



 Naira Luiza e Nicolas, leiam as cartas de Paulo

Resultado de imagem para escrevendo pena

Por Karoline Evangelista

Naira Luiza e Nicolas, vocês que na vida saboreiam a doce calda de chocolate, conhecida como infância, e são objeto de nosso afeto, abraços, beijos e excessiva proteção; desejo a vocês a delícia da cobertura mais nobre, o carinho e a proteção que há de vos acompanhar durante toda a caminhada e jamais findará, alcançando plenitude na eternidade. Vocês precisam, agora e para sempre, conhecer a voz que guia os vossos passos e sustenta os vossos pés, que acalenta a alma e enxuga as lágrimas, que ensina, corrige e habilita para toda boa obra (cf. 2 Tm. 4:16-17).

Escrevo, portanto, esta carta para indicar a vocês outras cartas, estas com palavras vivas, que alimentam, que saciam, que satisfazem, que protegem, que fazem sorrir e chorar, e acima de tudo, são poderosas em Deus para "fazer de vocês sábios para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus" (cf. 2 Tm 3:15). Naira Luiza e Nicolas, leiam a Bíblia Sagrada! Nesta ocasião, irei apresentar-lhes, brevemente, as cartas escritas, sob inspiração do Espírito Santo, pelo apóstolo Paulo e o porquê de vocês precisarem estudá-las.

A carta aos Gálatas nos diz que há um monstro chamado Legalismo e ele costuma assustar adultos e crianças por desvirtuar de forma cruel a mensagem do evangelho, mas tenham o seguinte em mente: Ordens, proibições, regras, rituais que são impostos com a melhor das intenções, se não forem ordens bíblicas serão apenas para perturbação e prejuízo espiritual. Não permitam que esse monstro acerte vocês ao atirar suas flechas com setas afiadas pelo julgo farisaico e nem que sejam presos com algemas de falsa santidade, tornando-se escravos de uma vontade antiblíblica.

"Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo" (Gl. 2.16), nada podemos acrescentar à justiça de Cristo imputada a nós. Paulo também escreve aos gálatas advertindo-os contra outro monstro, o Antinomismo, este monstro prega a libertinagem, banalizando a graça de Cristo, defende o pecado; por isso não caiam nas armadilhas dele, "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará" (Gálatas 6:7).

         Sobrinhos amados, estamos aqui de passagem, faz parte dessa viagem vivenciarmos a partida de pessoas que deixarão uma imensa dor, chamada saudade; aos tessalonicenses, Paulo escreveu duas cartas, que muito nos consolam em relação a isso. Ele aponta para a volta de Cristo e para o fato de que os salvos que partem antes de nós desfrutam de alegria e paz na glória do Senhor, e um dia todos nos encontraremos e viveremos eternamente na alegria plena da presença do Pai (cf.1 Tess 4.13-18).

Enquanto isso, a Palavra de Deus é bálsamo para as nossas feridas e guia para que caminhemos com sabedoria, examinando tudo, retendo aquilo que é bom, fugindo da aparência do mal e nos conservando irrepreensíveis, para sermos achados belos, como a noiva que se adorna para o dia do casamento, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo (cf. 1Tess 5.21-23). Durante o tempo em que aguardamos a Sua volta, vivamos com intensidade, cumprindo os nossos deveres sociais, sempre de acordo com a vontade do Pai (cf. 2 Tess. 3. 11-12).

Paulo escreve algumas cartas à Igreja de Corinto, temos o registro de duas delas. Importa saber que a cidade de Corinto carregava uma fama vergonhosa, havia muita adoração a deuses falsos (paganismo) e ligado a isso, uma imoralidade sexual inaceitável! Paulo escreve para responder diversas perguntas que os coríntios o fizeram e que são imensamente relevantes em nossos dias; se seguirem os conselhos do apóstolo, vocês correrão em alta velocidade na contramão da fornicação (ato sexual antes do casamento), sabendo que o sexo é benção dentro do casamento, mas maldição fora dele. Também hão de ficar longe do orgulho e das guerras por títulos dentro da igreja, preferirão se amar a se armar, pois a utilização dos mais belos dons de nada valerá se não houver amor (cf. 1 Co 13).

O apóstolo Paulo esteve preso por diversas vezes, e enquanto esteve detido, não deteve a Palavra de Deus, mas continuou comunicando as Boas Novas às Igrejas. Ele escreveu cartas aos Efésios, Filipenses, Colossenses e Filemom. Escrevendo a Filemom, Paulo pede que ele perdoe o seu escravo Onésimo, que havia fugido e o receba como irmão em Cristo; é apenas um capítulo, durará pouco tempo a sua leitura e duraram para sempre os seus ensinos; o perdão, a humildade, o amor, a gratidão e a irmandade em Cristo são alguns dos valores impressos nesta carta.

Consideradas cartas gêmeas, as cartas de Paulo aos Colossenses e aos Efésios são compostas de doutrina e exortação, aprendemos com estas cartas que Cristo é a cabeça da Igreja, portanto a Igreja é o corpo de Cristo (cf. Ef.1.22-23 e Cl 1.18); estamos unidos eternamente! Se queremos ser cheios do Espírito Santo, precisamos saber que isso corresponde a ser cheio da Palavra de Cristo, e o grande sinal daquele que é cheio do Espírito Santo é que ele se relaciona bem com todas as pessoas do seu convívio, pai, mãe, esposa, esposo, filhos, patrão/empregado... são todos bem tratados por aquele que é cheio do Espírito (cf. Ef.5.18-33 e Cl. 3.16-25).  

Paulo, em suas prisões, nos ensina o imensurável valor do Evangelho! Custe o que custar, perseveremos no ministério! (cf. Ef.6.19-20 e Cl 4.3). Aos Filipenses, Paulo escreve com muito amor, gratidão e uma humildade apreciável! O capítulo 2 é um dos capítulos mais emocionantes de toda a Escritura, onde nos é exposta a deidade e a humildade do nosso Salvador, que sendo Deus tomou forma de homem, não considerando a si mesmo, Ele atentou para a nossa necessidade, e esse é o modelo que devemos seguir no trato com os nossos irmãos. Entre outras lições preciosas, vocês aprenderão que a oração é o melhor remédio contra a ansiedade e que devem alegrar-se quando sofrerem pela causa do Evangelho, pois tudo vocês podem enfrentar naquele que vos fortalece (cf. Fp 4.13).

Por fim, as cartas do apóstolo Paulo a Timóteo e Tito visa a prepará-los para o pastorado, advertindo-os a cuidarem de si mesmos e da doutrina (cf. 1 Tm 4.16) para que a sã doutrina seja conservada (cf. Tt 2.1; 2 Tm. 1.13), pois as Sagradas Escrituras são suficientes para o cuidado da noiva de Cristo (cf. 2 Tm 3.16), e os enganadores, que pregam outro Evangelho, devem ser severamente repreendidos! (cf. Tt 1.9-16).

Nos nossos dias, não é diferente, muitos preferem seguir os falsos mestres; “porém, vocês, permaneçam naquilo que aprenderam, e de que foram inteirados, sabendo de quem o tens aprendido, E que desde a vossa meninice sabem as sagradas Escrituras, que podem fazer-vos sábios para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus”. (cf. 2 Tm 3.14,15). Não cessem, portanto, de se dedicarem ao estudo da Palavra do Pai e "Assim, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus sábio, seja honra e glória para todo o sempre. Amém (1 Tm 1.17). 
Um beijo da tia que vos ama muito!



As postagens são de inteira responsabilidade dos autores e as opiniões nelas expressas não refletem, necessariamente, a opinião dos outros colunistas bem como do Corpo Editorial do Blog

Um comentário:

  1. Parabéns pela beleza, digo, maravilha de certa... Muito bom mesmo!

    ResponderExcluir