terça-feira, 24 de março de 2015

Pastor faz culto ao som de Coldplay e Jota Quest, e diz: “Jesus não ouvia música cristã”



A aposta de um pastor em inovação para atrair jovens vem causando bastante burburinho na comunidade evangélica e também na mídia.
A ideia de Filipe Falcão, 26 anos, mais conhecido como pastor Lipão, é que as pessoas reconheçam o ministério Onda Dura como uma igreja fora dos padrões: “Não queremos ser mais uma igreja, o segredo é ser uma igreja diferente. Não podemos ser esquisitos no mundo real”, afirma.
A justificativa acima se explica: Lipão ministra seus sermões ao som de Coldplay, Chico Buarque e Jota Quest, artistas da música secular. Há pouco menos de um mês, ele já havia conquistado a atenção da mídia da cidade de Joinville (SC) por incentivar que os jovens carregassem uma cruz de madeira por 21 dias.

“Não tenho essa imagem para tentar alcançar o jovem. Tenho essa imagem porque sou jovem”, defende-se das críticas. “Jesus não ouvia música cristã, não ia às festas cristãs, tampouco só conversava com cristãos. Reavalie o que é santidade”, acrescenta o pastor, propondo uma reflexão que normalmente os líderes evangélicos desencorajam.
Com a postura menos tradicional, o ministério Onda Dura atraiu muitos fiéis gays e dependentes químicos. E Lipão explica: o segredo é ensinar a palavra de Deus, não empurrá-la “goela abaixo”, pois isso é o oposto do que a Igreja Primitiva fazia.
“Apenas pregamos o que está na Bíblia. Ela reprova essas atitudes, sim, mas ninguém aqui vai falar ‘você é pior do que eu’. Se alguém chegar para mim e falar ‘sou gay, fumo maconha e não quero mudar’, respondo: ‘Beleza, pode continuar’. Não é uma pegada de imposição”, conceituou o pastor em entrevista ao iG.
Fonte: NotíciasGospelMais


2 comentários:

  1. Esse pastor Jamais conheceu a Deus, [e um mundano, um cheio de caranalidade, e est[a distorcendo a Palavra. Ele acha que a Bíblia deve se moldar a ele, e não ele à Biblia. É uma aberração.

    ResponderExcluir
  2. Ele diz "Não podemos ser esquisitos no mundo real". Bom, primeiramente não me vejo esquisito, nem estou em um mundo "irreal"; apesar de existirem realmente segmentos evangélicos que podem ser considerados esquisitos e líderes exploradores da boa fé dos fiéis, mas não porque estejam seguindo os princípios do evangelho, na verdade por interpretação equivocada das Escrituras; segundo, o "Lipão" que se autodenomina pastor, talvez precise estudar um pouco mais a Palavra de Deus. É bem possível que ele desconheça o que o apóstolo Paulo rogou aos seguidores de Cristo: "Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E NÃO SEDE CONFORMADOS com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." Romanos 12:1,2; Esta expressão "Não sede conformados" ou "não vos conformeis" significa não ter a "mesma forma", ou seja, "tornar-se semelhantes", com o procedimento daqueles que não seguem a Cristo. Ele abertamente critica a forma como a Igreja liderada pelos apóstolo pregava a Palavra: empurrando-a "de goela abaixo". Essas aberrações e muitas outras vão continuar acontecendo até que Cristo venha arrebatar a sua igreja, aí veremos quem é "esquisito". Ele abertamente critica a forma como a Igreja liderada pelos apóstolo pregava a Palavra: empurrando-a "de goela abaixo". Sinceramente, não dá nem para discutir a postura desse cidadão. É pura perda de tempo. É um cego guiando outros. Que Deus tenha misericórdia e possa trazê-lo de volta à sanidade.

    ResponderExcluir