terça-feira, 1 de maio de 2012

Número de membros em igrejas gays deve dobrar nos próximos cinco anos




A agência de notícias BBC Brasil publicou uma reportagem comentando sobre o crescimento das igrejas inclusivas no Brasil citando que há pelo menos 40 denominações voltadas para o público gay no país.
A maioria delas esta no eixo Rio-São Paulo e os membros dessas comunidades somam 10 mil fiéis o que representa 0,005% da população. Um número muito baixo que tende a crescer já que os grupos militantes afirmam que há entre 6 e 10 milhões de homossexuais no Brasil.
Igrejas como a Comunidade Refúgio e Igreja Contemporânea ganham adeptos por pregar a tolerância permitindo que os membros manifestem sua fé independente da sua orientação sexual.
A expectativa é que essas igrejas inclusivas dobrem o número de membros nos próximos cinco anos. Pelos dados apresentados na matéria a maioria dos frequentadores são homens, cerca de 70% do público, entre eles estão solteiros e casais que representam diferentes níveis sociais.

Rejeição faz com que homossexuais deixem as igrejas evangélicas tradicionais

Muitos homossexuais se sentem rejeitados nas igrejas tradicionais e encontram nessas comunidades um lugar onde são aceitos. A reportagem da BBC conversou com o pastor Silas Malafaia que falou sobre o tema.
“Segundo a Bíblia, homossexualidade é pecado. Na igreja evangélica, gay só entra caso queira se converter e, para isso, tem de se tornar heterossexual. É uma regra de Deus”, disse o apresentador do Programa Vitoria em Cristo que é considerado um dos grandes inimigos do público gay.
“Tenho vários casos de ex-gays na minha igreja. Trata-se de um desvio de comportamento; afinal, gays têm a mesma ordem cromossômica que nós, heterossexuais. Depende deles, portanto, mudar sua opção sexual para serem aceitos na nossa comunidade”, acrescenta o pastor que é formado em psicologia.
Mas para Lanna Holder, fundadora da Comunidade Cidade Refúgio, não há cura para homossexualidade, ela chegou a testemunhar sua libertação, mas acabou assumindo sua relação com a cantora evangélica Rosania Rocha. “Enquanto todas as meninas brincavam de boneca, eu soltava pipa e jogava futebol”, diz ela à BBC Brasil.

Post original em GospelPrime

0 comentários:

Postar um comentário