segunda-feira, 14 de maio de 2012

Movimento ateu cresce na internet e ganha mais adeptos



Blogs, Comunidades em Redes Sociais e sites falando sobre o “Orgulho de Ser Ateu” estão conseguindo fazer com que o movimento ganhe mais adeptos. De acordo com uma reportagem do Gazeta On-line, já são 125 mil pessoas cadastradas na Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos).
Criada há quatro anos a página conseguiu atrair mais de 5 mil associados. A Atea representa um número crescente de brasileiros que optam em seguir como livres pensadores sem acreditar em nenhuma religião.
“O ateu é a última minoria da sociedade. Já faz parte do saber comum: se a sociedade vai mal, em valores e violência, a solução é apelar para a religião. O preconceito é tanto que, no dicionário, ser ateu é ser ímpio: uma pessoa sem fé, e maldosa”, disse Daniel Sottomaior, presidente da Associação.
Wagner Kirmse Caldas, de 42 anos, também participou da reportagem da Gazeta On-line dizendo que antes de se assumir como ateu chegou a ser católico, espírita e presbiteriano. Foi questionando todos os dogmas dessas religiões até se decidir em não acreditar em nenhuma delas e assumir isso diante de sua família e amigos.
“Contei a amigos e à família. Mas foi um choque. Comecei a descobrir que a sociedade é preconceituosa com os ateus. E isso foi uma motivação para criar o blog (Bar do Ateu)”, afirma.
O blogueiro tem razão quando fala de preconceito, tanto que a Atea recebe diariamente diversas histórias de pessoas que foram discriminadas por serem ateus. “Recentemente denunciamos escolas que obrigam os alunos a rezarem nos intervalos das aulas. Tem, ainda, o caso de uma pessoa que, no primeiro dia de trabalho assumiu ser ateu e, no segundo dia, foi demitida”, diz Daniel.
Essas páginas que surgem na internet ajudam os ateus a perceberem que não estão sozinhos no mundo e a mostrar que eles também são cidadãos comuns. Por isso esses blogs servem como terapia coletiva, como diz Wagner Caldas.
“Queremos aproximar os ateus e diminuir o grau de estranheza que a sociedade tem conosco. Ser ateu não é uma escolha, é um processo de conclusões pessoais que indicam ser bem provável não existir deuses nem divindades. É um caminho de consciência”, diz o blogueiro.
Com informações Gazeta On-line

Post original em GospelPrime

0 comentários:

Postar um comentário