terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Padre pedófilo é condenado pelo Vaticano a ter “uma vida de oração”




O Vaticano condenou um padre católico de Nova York a ter ‘”uma vida de oração”. Essa foi a pena que o pároco que abusou de uma dezena de adolescentes nos anos 1980 recebeu das autoridades da Igreja Católica, segundo informou a Agência EFE.
Wallace Harris atuava na Igreja de St. Charles Borromeo, no Harlem, bairro onde aconteceram os abusos contra as crianças. O padre agora está sob supervisão religiosa em uma residência dentro do templo.
Em 2008 Harris foi um dos principais organizadores da grande missa que o papa Bento XVI celebrou no Estado de Nova York. Depois dessa visita do Papa é que dois homens acusaram o padre de ter abusado deles em uma escola católica do Harlem na década de 80.
O caso começou a ter notoriedade e outras oito pessoas, inclusive um agente do Departamento de Polícia de Nova York, denunciaram Harris por abusos sexuais. Mesmo com as denúncias a promotoria de Manhattan não apresentou as acusações criminais contra o padre porque os crimes já estavam prescritos.
O porta-voz da arquidiocese da cidade confirmou nessa semana que a punição do Vaticano foi apenas essas, mas para o sacerdote Robert Hoatson as vítimas “merecem algo mais”. Hoatson tem criticado a maneira como o Vaticano tem tratado os casos de pedofilia e por isso ele lamentou a decisão da Igreja.
Com informações da VEJA

Post original em GospelPrime

0 comentários:

Postar um comentário