• Em 2018 o evento contará com a presença de um grande número de preletores, entre eles o pastor estadunidense Paul Washer que é o diretor e coordenador de Missões da "Sociedade Missionaria HeartCry".
  • "Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos". (Sl 119.105)
  • "Orai sem cessar. Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. Não apagueis o Espírito". (1Ts 5.17-19)
  • "Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé". (Rm 1.16,17)
  • "[...] exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos". (Jd 3)

quinta-feira, 20 de abril de 2017

CARTA AOS MEUS SOBRINHOS



 Naira Luiza e Nicolas, leiam as cartas de Paulo

Resultado de imagem para escrevendo pena

Por Karoline Evangelista

Naira Luiza e Nicolas, vocês que na vida saboreiam a doce calda de chocolate, conhecida como infância, e são objeto de nosso afeto, abraços, beijos e excessiva proteção; desejo a vocês a delícia da cobertura mais nobre, o carinho e a proteção que há de vos acompanhar durante toda a caminhada e jamais findará, alcançando plenitude na eternidade. Vocês precisam, agora e para sempre, conhecer a voz que guia os vossos passos e sustenta os vossos pés, que acalenta a alma e enxuga as lágrimas, que ensina, corrige e habilita para toda boa obra (cf. 2 Tm. 4:16-17).

Escrevo, portanto, esta carta para indicar a vocês outras cartas, estas com palavras vivas, que alimentam, que saciam, que satisfazem, que protegem, que fazem sorrir e chorar, e acima de tudo, são poderosas em Deus para "fazer de vocês sábios para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus" (cf. 2 Tm 3:15). Naira Luiza e Nicolas, leiam a Bíblia Sagrada! Nesta ocasião, irei apresentar-lhes, brevemente, as cartas escritas, sob inspiração do Espírito Santo, pelo apóstolo Paulo e o porquê de vocês precisarem estudá-las.

A carta aos Gálatas nos diz que há um monstro chamado Legalismo e ele costuma assustar adultos e crianças por desvirtuar de forma cruel a mensagem do evangelho, mas tenham o seguinte em mente: Ordens, proibições, regras, rituais que são impostos com a melhor das intenções, se não forem ordens bíblicas serão apenas para perturbação e prejuízo espiritual. Não permitam que esse monstro acerte vocês ao atirar suas flechas com setas afiadas pelo julgo farisaico e nem que sejam presos com algemas de falsa santidade, tornando-se escravos de uma vontade antiblíblica.

"Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo" (Gl. 2.16), nada podemos acrescentar à justiça de Cristo imputada a nós. Paulo também escreve aos gálatas advertindo-os contra outro monstro, o Antinomismo, este monstro prega a libertinagem, banalizando a graça de Cristo, defende o pecado; por isso não caiam nas armadilhas dele, "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará" (Gálatas 6:7).

         Sobrinhos amados, estamos aqui de passagem, faz parte dessa viagem vivenciarmos a partida de pessoas que deixarão uma imensa dor, chamada saudade; aos tessalonicenses, Paulo escreveu duas cartas, que muito nos consolam em relação a isso. Ele aponta para a volta de Cristo e para o fato de que os salvos que partem antes de nós desfrutam de alegria e paz na glória do Senhor, e um dia todos nos encontraremos e viveremos eternamente na alegria plena da presença do Pai (cf.1 Tess 4.13-18).

Enquanto isso, a Palavra de Deus é bálsamo para as nossas feridas e guia para que caminhemos com sabedoria, examinando tudo, retendo aquilo que é bom, fugindo da aparência do mal e nos conservando irrepreensíveis, para sermos achados belos, como a noiva que se adorna para o dia do casamento, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo (cf. 1Tess 5.21-23). Durante o tempo em que aguardamos a Sua volta, vivamos com intensidade, cumprindo os nossos deveres sociais, sempre de acordo com a vontade do Pai (cf. 2 Tess. 3. 11-12).

Paulo escreve algumas cartas à Igreja de Corinto, temos o registro de duas delas. Importa saber que a cidade de Corinto carregava uma fama vergonhosa, havia muita adoração a deuses falsos (paganismo) e ligado a isso, uma imoralidade sexual inaceitável! Paulo escreve para responder diversas perguntas que os coríntios o fizeram e que são imensamente relevantes em nossos dias; se seguirem os conselhos do apóstolo, vocês correrão em alta velocidade na contramão da fornicação (ato sexual antes do casamento), sabendo que o sexo é benção dentro do casamento, mas maldição fora dele. Também hão de ficar longe do orgulho e das guerras por títulos dentro da igreja, preferirão se amar a se armar, pois a utilização dos mais belos dons de nada valerá se não houver amor (cf. 1 Co 13).

O apóstolo Paulo esteve preso por diversas vezes, e enquanto esteve detido, não deteve a Palavra de Deus, mas continuou comunicando as Boas Novas às Igrejas. Ele escreveu cartas aos Efésios, Filipenses, Colossenses e Filemom. Escrevendo a Filemom, Paulo pede que ele perdoe o seu escravo Onésimo, que havia fugido e o receba como irmão em Cristo; é apenas um capítulo, durará pouco tempo a sua leitura e duraram para sempre os seus ensinos; o perdão, a humildade, o amor, a gratidão e a irmandade em Cristo são alguns dos valores impressos nesta carta.

Consideradas cartas gêmeas, as cartas de Paulo aos Colossenses e aos Efésios são compostas de doutrina e exortação, aprendemos com estas cartas que Cristo é a cabeça da Igreja, portanto a Igreja é o corpo de Cristo (cf. Ef.1.22-23 e Cl 1.18); estamos unidos eternamente! Se queremos ser cheios do Espírito Santo, precisamos saber que isso corresponde a ser cheio da Palavra de Cristo, e o grande sinal daquele que é cheio do Espírito Santo é que ele se relaciona bem com todas as pessoas do seu convívio, pai, mãe, esposa, esposo, filhos, patrão/empregado... são todos bem tratados por aquele que é cheio do Espírito (cf. Ef.5.18-33 e Cl. 3.16-25).  

Paulo, em suas prisões, nos ensina o imensurável valor do Evangelho! Custe o que custar, perseveremos no ministério! (cf. Ef.6.19-20 e Cl 4.3). Aos Filipenses, Paulo escreve com muito amor, gratidão e uma humildade apreciável! O capítulo 2 é um dos capítulos mais emocionantes de toda a Escritura, onde nos é exposta a deidade e a humildade do nosso Salvador, que sendo Deus tomou forma de homem, não considerando a si mesmo, Ele atentou para a nossa necessidade, e esse é o modelo que devemos seguir no trato com os nossos irmãos. Entre outras lições preciosas, vocês aprenderão que a oração é o melhor remédio contra a ansiedade e que devem alegrar-se quando sofrerem pela causa do Evangelho, pois tudo vocês podem enfrentar naquele que vos fortalece (cf. Fp 4.13).

Por fim, as cartas do apóstolo Paulo a Timóteo e Tito visa a prepará-los para o pastorado, advertindo-os a cuidarem de si mesmos e da doutrina (cf. 1 Tm 4.16) para que a sã doutrina seja conservada (cf. Tt 2.1; 2 Tm. 1.13), pois as Sagradas Escrituras são suficientes para o cuidado da noiva de Cristo (cf. 2 Tm 3.16), e os enganadores, que pregam outro Evangelho, devem ser severamente repreendidos! (cf. Tt 1.9-16).

Nos nossos dias, não é diferente, muitos preferem seguir os falsos mestres; “porém, vocês, permaneçam naquilo que aprenderam, e de que foram inteirados, sabendo de quem o tens aprendido, E que desde a vossa meninice sabem as sagradas Escrituras, que podem fazer-vos sábios para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus”. (cf. 2 Tm 3.14,15). Não cessem, portanto, de se dedicarem ao estudo da Palavra do Pai e "Assim, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus sábio, seja honra e glória para todo o sempre. Amém (1 Tm 1.17). 
Um beijo da tia que vos ama muito!



As postagens são de inteira responsabilidade dos autores e as opiniões nelas expressas não refletem, necessariamente, a opinião dos outros colunistas bem como do Corpo Editorial do Blog

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Donald Trump aborda perseguição e liberdade religiosa na mensagem de fim de semana

O presidente Donald Trump concentrou seu discurso semanal nas celebrações da Páscoa. De início, ele reconheceu a significância da celebração da Páscoa, ao afirmar: "A história do Êxodo é uma história de liberdade. É a história de um povo incrível que foi libertado da opressão e levantou a face da humanidade".

Ele passou a falar sobre a força que o povo judeu tem mostrado ao longo da história em face da violência e perseguição: "Através dos séculos, o povo judeu viveu uma perseguição após outra - e, no entanto, eles perseveraram e prosperaram e elevaram o mundo além da medida. E agora, o Estado de Israel está como um monumento à sua fé e resistência”.

Trump usou a celebração da Páscoa para falar sobre a importância da liberdade religiosa e lembrou aos seus companheiros americanos sobre as bênçãos que a nação tem desfrutado: "Neste domingo de Páscoa, os cristãos celebram a ressurreição de Cristo e a promessa de salvação eterna. É um dia santo, de reverência e adoração. É um tempo sagrado que enche o espírito de nossa Nação com a fé de nosso povo". E seguiu afirmando: "[...] estamos gratos pelas tremendas bênçãos desta terra, nosso lar. Nós temos um país bonito, um campo abundante, e um povo incrível com um futuro verdadeiramente brilhante e maravilhoso".

A grande verdade é que muitos ao redor do mundo não desfrutam da liberdade religiosa que têm os americanos. O presidente aproveitou para condenar os ataques terroristas dirigidos aos cristãos no Egito. Ele ofereceu palavras de conforto para as famílias e expressou sua esperança em um mundo no qual todos desfrutam de liberdade: "Nós choramos por aqueles que perderam entes queridos. E oramos por força e sabedoria para alcançar um amanhã melhor - onde pessoas de todas as crenças, cristãos e muçulmanos, judeus e hindus, possam seguir seus corações e adorar de acordo com sua consciência".

Com informações Christian Headlines

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Massacre no “Domingo de Ramos”: dias antes de sua morte, líder de igreja egípcia predisse a sua esposa que seria um mártir

A viúva de um cristão egípcio morto durante os bombardeios no "Domingo de Ramos" pelo Estado Islâmico revelou que antes da morte de seu marido, ele previu que estaria logo entre os "mártires no céu".

Sara Ragheb refletiu sobre a fé e coragem de seu marido, Michael Nabil Ragheb, um diácono na Igreja de Saint George em Tantawho, que estava entre 49 pessoas mortas em ataques contra igrejas no Egito na semana passada.

"Michael sentiu que algo assim ia acontecer", disse Sara sobre os ataques, que mais tarde foram reivindicados pelo Estado Islâmico. "No dia anterior, no aniversário de 3 anos de nossa filha, ele nos disse que pensava que logo estaria entre os mártires do céu”.

No dia dos ataques, Michael pediu a sua esposa e filha, Priscilla, para que se sentassem nos últimos bancos, em vez de perto dele, na frente da igreja.

"Fiquei um pouco surpresa com isso", disse Sara. "Mas olhando para trás, eu sei que era a vontade de Deus."

Michael então colocou foi para a frente da igreja, onde iria dirigir o canto naquele dia. Ele pediu a sua esposa para esperar por ele, mas nunca voltou.

"[...] estava no meio da missa", lembrou Sara, "de repente, ouvi o som de uma grande explosão, a igreja tremeu como se houvesse um terremoto acontecendo, a fumaça encheu a igreja, e ficou escuro enquanto ouvi pessoas gritando. Eu também estava gritando. Gritei o nome de meu marido e corri para o lugar onde ficava o coro, onde eu esperava encontrá-lo vivo".

Sara disse ao Ministério Portas Abertas que a carnificina que ela testemunhou em seu caminho para encontrar seu marido "foi horrível, como um massacre que tinha acabado de acontecer".

"Os corpos de membros da igreja mortos e até mesmo as partes dos corpos estavam espalhados entre os poços de sangue. Então eu vi meu marido. Eu estava em choque. Ele estava ali deitado, em uma poça de sangue como os outros. Foi ao céu como se tivesse sentido que aconteceria”.

Apesar da trágica maneira como seu marido morreu, Sara disse que está em paz sabendo que ele está no Céu com seu Pai.

“Eu o amava tanto”, disse ela. "Apesar de tudo, Deus tem colocado conforto, paz e grande graça em meu coração."

Os bombardeios de domingo foram o último ataque do grupo extremista, que recentemente prometeu intensificar seus ataques contra a minoria cristã do Egito, que representa apenas 10% da população do país.

O grupo também reivindicou a responsabilidade pelo bombardeio de dezembro de uma igreja adjacente à Catedral de São Marcos no Cairo, um dos locais religiosos mais simbólicos para coptas egípcios. Essa explosão matou 30 fiéis e deixou dezenas de feridos.

Em Minya, no sul do Egito, a Igreja Copta cancelou suas celebrações de Páscoa para chorar pelas pessoas mortas nos bombardeios do Domingo de Ramos.

Com informações GospelHerald

terça-feira, 11 de abril de 2017

23% dos cristãos britânicos não acreditam na ressurreição de Cristo, diz pesquisa

Um quarto dos cristãos na Grã-Bretanha não acreditam na ressurreição de Jesus Cristo, conforme constatou uma pesquisa feita pelo Instituto ComRes.

Durante o estudo, mais de 2 mil adultos britânicos foram entrevistados por telefone em fevereiro de 2017. A pesquisa foi encomendada pela emissora de rádio e televisão BBC para a celebração do Domingo de Ramos.

A pesquisa indicou que 57% dos cristãos ativos (que frequentam a igreja pelo menos uma vez por mês) acreditam na ressurreição de Jesus Cristo conforme relata a versão da Bíblia Sagrada, e apenas 5% não acreditam.

Entre aqueles que se identificam como cristãos, mas não frequentam a igreja regularmente, o número cai para 31% entre os que acreditam na ressurreição de Jesus Cristo e 23% entre os que não acreditam.

Entre o público geral, 17% das pessoas acreditam que Jesus ressuscitou da morte, enquanto 50% não acreditam nos relatos das Escrituras Sagradas.

Os entrevistados também foram questionados sobre o tema vida após a morte, que englobam questões de céu, inferno e reencarnação. Três em cada dez cristãos ​​(31%) não acreditam. Esse número cai para 11% entre os cristãos ativos.

Dentre aqueles que acreditam em vida após a morte, 65% dos entrevistados afirmam que suas almas iriam para o céu ou inferno, enquanto 32% das pessoas acreditam que serão reencarnadas.

Segundo o Rev. David Walker, da Igreja da Inglaterra, a pesquisa mostra que muitos britânicos não são fiéis regulares, mas ainda têm as bases das crenças cristãs. “Isso demonstra a importância das crenças em nossa sociedade, tanto a relevância da alfabetização religiosa como no destaque da religião no discurso público”.

Por outro lado, a professora Linda Woodhead, do Departamento de Política, Filosofia e Religião na Universidade de Lancaster, avalia que a pesquisa confirma a divisão que existe na Grã-Bretanha entre religiosos e seculares.

“Uma proporção significativa dos cristãos não acreditam na vida após a morte, da mesma forma que acontece entre um grande número de não-religiosos”, disse ela. “A crença em vida após a morte persiste inclusive entre os jovens, mas a crença na ressurreição de Cristo, na autoridade da Igreja e na Bíblia estão em declínio”.

Com informações Guiame

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Lingerie, ops, biquíni!



Por: Karoline Evangelista

“Se sua vestimenta é um chamariz para o seu rosto, Deus se agrada da sua vestimenta. Se sua vestimenta é um chamariz para o seu corpo, isso é sensual, e Deus odeia o que você está fazendo”, disse o sábio pregador Paul Washer, em um de seus sermões, conhecido como “pregação chocante”. Chocante porque palavras como essas esbarram em nosso ego, colidem com os nossos desejos, abalam a doutrina da nossa cultura, destoam a nossa afinação com o uníssono social, nos tiram da boa forma com o mundo. Porém, a fim de vivermos para a glória de Deus, se faz necessário refletir sobre como agradá-lo em todas as nossas palavras, pensamentos, atitudes, comportamentos e, claro, as nossas vestes podem honrá-lo ou desonrá-lo, podem levar outros ao pecado.

Mas... será que existem exceções para vestir-se decentemente? Será que existem lugares onde podemos entrar com um “vale-pecado”, pormos os óculos escuros e bronzearmos a nossa nudez diante dos olhares que naquele local “se tornam milagrosamente santos”?  A nossa cultura nos ensina a afogarmos nossos princípios cristãos na piscina, no mar... pois a água tem o poder de transformar cueca em sunga e calcinha e sutiã em biquíni!!! E lá se vão, arrastados pelas ondas, o pudor, o temor, o amor, o respeito por Deus e por nosso próximo, pecador. Há alegações de que o que difere a lingerie do biquíni é o tecido, sendo assim, uma calça jeans é calça, mas a calça de linho também pode ser chamada de calça? Uma blusa de malha é uma blusa, e uma blusa de renda?

Temos tirado a roupa do corpo e a usado como venda nos olhos para negligenciarmos a Palavra do nosso Senhor Jesus:
Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno. Mateus 5:28,29
O comentarista bíblico, William Barclay, escrevendo sobre esse texto do sermão do monte, explicou: “Aqui Jesus expõe a necessidade de, se for o caso, uma intervenção drástica de caráter similar ao de uma operação cirúrgica. Insiste em afirmar que tudo o que seja causa de pecado, ou age para seduzir ao pecado, deve ser eliminado completamente da vida”.
            
            A sensualidade e o contemplar (fitar) aquilo que é lascivo constituem-se pecado! Não é que por sermos cristãos, devemos nos alhear, de forma radical, ao mundo, a oração de Jesus não foi para que fossemos tirados do mundo, mas livrados do mal (cf. Jo. 17.15), o problema é nos conformarmos de tal forma à cultura ao ponto de chamarmos o mal de bem e o bem de mal, e então: “Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!” (Is. 5:20). É aceitável? É de boa fama? É agradável a Deus? É para a glória de Cristo? Que as nossas escolhas, diante do guarda-roupa, da TV, da internet... passem por esse prumo.
                                                                                                                                                              E o que dizer da falta de coerência nas legendas de fotos sensuais na internet? Especialmente os que se dizem cristãos, deveriam ter a dignidade de evitar colocar versículos bíblicos ou músicas cristãs para fingir uma inocência que não combina com o cenário fotografado. É no mínimo incongruente postar uma foto exibindo o abdômen definido, a hipertrofia muscular... e colocar uma legenda do tipo: "Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!” (Sl 1:1), ou tentar fingir que quer mostrar a árvore, a borboleta... porque é óbvio que a atenção de todos estará voltada exatamente para aquilo que a pessoa intentou expor e a legenda será motivo de deboche. Se falta decência, que se use a coerência!
                                                                                                                                                                  Até mesmo em casamentos cristãos, a noiva precisaria colocar uma prescrição no convite a fim de definir o traje das convidadas, não com os termos comuns: esporte fino, passeio completo, gala, mas: traje decente, porque convenhamos, há amigas da noiva que vão vestidas com roupas muito parecidas com as que a noiva preparou para usar na lua de mel para o seu marido, fazendo a cerimônia parecer um desfile de traje sensual.  

Contudo, a santidade é um processo, alguns são mais santos, outros menos santos, o que significa que alguns são mais parecidos com Cristo e outros menos, diferente da salvação, que é ação unicamente divina, a santificação requer a participação humana. Não se trata de vestir-se de burca e morar numa caverna, mas vivermos no mundo como cidadãos dos céus, de sermos sal que preserva os velhos e eternos princípios da Palavra de Deus e luz que não se deixa contaminar com as trevas.


Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o corpo de vocês. 1 Coríntios 6:20


As postagens são de inteira responsabilidade dos autores e as opiniões nelas expressas não refletem, necessariamente, a opinião dos outros colunistas bem como do Corpo Editorial do Blog

Ex-ateu Lee Strobel lança filme "The Case for Christ" e afirma: os incrédulos verão a evidência real de Deus – Jesus

O autor Lee Strobel, um antigo ateu e jornalista que tentou provar que Jesus não ressuscitou dos mortos, disse que os não cristãos que virão o próximo filme "The Case for Christ" (O caso de Cristo), testemunharão uma verdadeira evidência para Deus.

"Sentimos que há muitas pessoas que estão curiosas sobre a fé e se perguntam se há alguma evidência real de que Deus existe e que Jesus é quem ele afirmou ser, e nós pensamos se o filme poderia ajudar as pessoas a chegar a tomar uma decisão e iniciar a sua própria investigação[...]", disse Strobel em entrevista a Newsmax TV.

Strobel, cujo best-seller livro do mesmo nome narra sua jornada de um ateu tentando refutar a evidência de Jesus, para se tornar um cristão, admitiu que é "desconcertante" ver sua história retratada no cinema.

Ele prometeu que, além de uma história "sobre um casamento, uma história de amor, sobre um pai-filho", o público também será "atraído para a evidência".

O autor, agora cristão, lutou na época para aceitar a conversão de sua esposa ao cristianismo, e queria usar seu treinamento jornalístico e jurídico para investigar e refutar Jesus. Mas seus esforços "desmoronaram" depois que ele encontrou evidências reais para Cristo.

"A evidência da história, penso eu, aponta poderosamente e persuasivamente para a conclusão de que a ressurreição é um evento histórico real", disse Strobel à NewsMax.

"Então eu fiquei convencido de que é verdade. Eu acabei me tornando um cristão, e nossas vidas mudaram desde então".

Strobel tem estado ocupado promovendo "The Case for Christ", que estreia nos cinemas em 7 de abril, e na semana passada disse ao Daily Herald que o público vai ver exatamente como o ex-repórter do Chicago Tribune se afastou do ceticismo e abraçou a fé.

"O que eu amo no filme é que ele não prega, mas a mensagem de Jesus está entrelaçada de forma criativa e convincente", disse ele.

Ele também elogiou a qualidade da produção do filme, argumentando que se destaca de outros do mesmo gênero.

"Fiquei muito impressionado com a qualidade da produção, a atuação, a edição, tudo, e foi um ensino para nós, porque nunca tínhamos feito parte de um filme, sentimos que isso realmente representa nossa história", disse ele.

Com informações Christianpost

quinta-feira, 6 de abril de 2017

"Ler a Bíblia me trouxe de volta a Cristo", diz Chuck Norris

Chuck Norris ainda é uma das figuras mais reconhecidas na indústria do cinema, mas muitos não sabem que ele também é seguidor de Jesus Cristo e fala abertamente sobre sua experiência como cristão.

"Eu entreguei a minha vida ao Senhor aos 12 anos. Fui batizado também aos 12. E isso foi crescendo dentro de mim. E quando eu tive oportunidades de ir para as cruzadas do pastor Billy Graham, infelizmente eu tinha algum trabalho no cinema. Às vezes eu perdia a noção e por isso eu acabei perdendo um casamento", disse ele ao site CBN News.

Norris se afastou de Jesus, mas encontrou o caminho de volta para Cristo através da Bíblia. "Eu estava sempre com raiva, eu tinha um buraco enorme no meu coração, nada me fazia feliz. Depois acabei me casando com uma mulher temente a Deus, e em casa ela lia a Bíblia todas as manhãs. Depois de um tempo ela disse: ‘Você quer que eu leia em voz alta para você?’”, contou o ator.

"Então eu sentei e ela começou a ler a Bíblia em voz alta para mim, todas as manhãs. Finalmente, eu disse: ‘Bem, deixe-me ler’, e assim comecei a ler a Bíblia em voz alta. E então foi como se Deus me dissesse: ‘Chuck, é hora de voltar para casa. Já passou tempo suficiente’. Agora meu coração está cheio de novo", declarou.

Deus nas Artes Marciais

Chuck também revens que seu programa nacional de artes marciais é baseado em princípios cristãos. "A filosofia das artes marciais é basicamente baseada nos princípios da Bíblia. Mesmo que não falemos sobre Jesus, podemos falar sobre o que Jesus fala na Bíblia: amar o seu próximo e ser uma boa pessoa. Mesmo quando não podemos citar as Escrituras, podemos parafrasear o que Jesus diz na Bíblia ou o que o apóstolo Paulo diz. De forma indireta, é o que fazemos", comentou.

Ele diz que deve todo o seu sucesso à graça de Deus. "'Chuck, você é o cara mais sortudo do mundo. É campeão mundial de karatê e uma estrela de filmes no cinema e na TV'. Quando me dizem isso, eu sorrio porque a sorte não tem nada a ver com isso. Deus tem tudo a ver com isso”, pontuou.

E sobre os memes da internet que dizem que Norris é poderoso o suficiente para curar o câncer? A resposta de Chuck é bem peculiar. "Havia um homem cujas lágrimas podiam curar o câncer ou qualquer outra doença, incluindo a verdadeira causa de todas as doenças: o pecado. Seu sangue nos curou. Seu nome era Jesus, não Chuck Norris. Se sua alma precisa de cura, a prescrição que você precisa não é ‘As lágrimas de Chuck Norris’, é o sangue de Jesus", finalizou.

Com informações Guiame